Sócio Dragão Maior

De geração a geração: Confiança lança camisa em homenagem ao título de 1990

Audair, Malvina, Dudu, Aurélio, Batista, Quinha… grandes nomes responsáveis pela conquista do Campeonato Sergipano de 1990. Comandado pelo presidente Fernando França, esses e outros jogadores fizeram história no clube. Pensando nesses grandes homens e tantos outros que jogaram, torceram e vibraram com o Dragão, marcando a trajetória do clube até os dias atuais, que o Confiança está lançando uma camisa retrô em homenagem ao título.

O manto que ficou marcado como símbolo da conquista de 1990 estará disponível para todos os torcedores nas lojas oficiais do clube nas próximas semanas. Lançada em homenagem ao dia dos pais, a camisa é um tributo aos grandes homens que levam a paixão azulina de geração a geração alimentando a história do clube proletário com novos corações que continuarão a escrevê-la.

A diretora de Negócios do Confiança , Carolina Mazoro, destaca a busca por teletransportar cada torcedor de volta ao ano de 1990. “Toda a campanha de lançamento foi pensada em detalhes por toda nossa equipe de marketing, queríamos que a nação proletária sentisse esse momento, tenha vivido ele ou não. Convidamos os grandes nomes dessa trajetória gloriosa para fazer parte dessa grande campanha.”

Em parceria com a PE Retrô, a equipe de Marketing do clube azulino vem planejando a confecção e o lançamento da camisa desde o ano passado. Mesmo com a necessidade de ser adiada por conta da pandemia, todos os detalhes foram pensados com muito carinho para que o manto fosse o mais fidedigno ao modelo usado em 1990.

Audair foi o artilheiro da competição e, até os dias atuais, é o maior artilheiro da história do clube. O ídolo azulino revelou a emoção em vestir uma camisa da época em que encantava dentro de campo. “A sensação é única. Depois de mais de 30 anos, passa um filme na cabeça. Você se sente ainda jogador de futebol. É gratificante! Eu sou apaixonado por esse clube.”

Campeão Sergipano de 1990

Com união e um futebol encantador, o Confiança conquistou os dois turnos do Campeonato Sergipano 1990 em cima do rival e se consagrou campeão do Estado por mais um ano. Desta vez, no comando do presidente Fernando França.

No primeiro turno, a decisão foi num clássico contra o Sergipe. Com Batistão lotado e em confronto equilibrado, o time colorado abriu o placar e o artilheiro Audair empatou para o Dragão. Aos 43 minutos do segundo tempo, o zagueiro do Sergipe, Ita, evitou o gol do Confiança colocando a mão na bola. O árbitro assinalou um pênalti.

Com a confusão formada, os atletas do clube adversário impediram que o pênalti fosse batido. Não adiantou nem o presidente colorado da época, Motinha, entrar em campo para tentar resolver. O árbitro encerrou o confronto e o Confiança sagrou-se campeão da primeira etapa para a festa da torcida.

No final do segundo turno, o clube azulino tinha dois clássicos pela frente para se tornar campeão. O primeiro foi contra o Itabaiana e acabou no empate em 1 a 1, deixando viva a chances dos dois clubes serem vencedores do campeonato. Em mais um clássico da capital, o Dragão derrotou o Sergipe por 1 a 0, com gol de Dudu, conquistando o troféu do segundo turno e se tornando campeão sergipano pela 12ª vez.

GALERIA DE FOTOS